domingo, 14 de junho de 2015

Nós dois

Fernando Eiras

Sei que não sou como você me vê.
Mas, pelo seu olhar, sei como você me vê?
Quem sou eu?
Quem é você?
Onde eu sou eu?
E você é você?
Reconheço os pigmentos, as tintas, os tons e os claros e os escuros e suas texturas entrelaçados na paleta daquele que me vê, com as cores do seu próprio olhar?
Quando me prendo na rede de cores do olhar do outro?
Quando me liberto?
E o outro?
Quando se liberta das algemas do seu próprio olhar?
Onde habita o invisível?
Quem se salva?
Quem se perde?
Quem se resgata?
Quem se torna um... outro?
Onde se esconde o abismo?
"Aceitei o que você me deu"... "Poderíamos nos ajudar?" - Van Gogh pergunta a Theo, seu irmão, em uma carta.
Ou Theo indaga a Van Gogh?
O que pode significar "ser amigos"?
"Ser irmãos"?
"Amar"?

_________________________________
Viviane C. Moreira
Postado em http://balaiodavivi.blogspot.com
*
O outro Van Gogh - com Fernando Eiras
Direção: Paulo de Moraes
Dramaturgia: Maurício Mendonça Arruda

Nenhum comentário:

Postar um comentário