domingo, 25 de março de 2018

Medeia e o indomável

Debora Lamm


Medeia chega até nós, espectadores, e diz que precisa ser escutada.  

Uma estrangeira com febre que não nos poupa das suas próprias contradições. Também não nos convoca a nos posicionarmos a favor de seus argumentos ou contra eles. 

O mito está entre nós e fala da condição feminina hoje. Através do tempo, Medeia conversa com a mulher, para além da maternidade. Medeia aponta para a potência do indomável. O indomável capaz de mudar a história. É mesmo o destino o que damos o nome de destino? 

Caberia às filhas de Medeia se indagarem a respeito do "pai". Quem é o "teu pai"? Aquele que faz as leis e a justiça para todos? Numa sociedade marcada profundamente pela ausência do pai real, esperar pelo "pai", esse que vai trazer a justiça, a igualdade e direitos seria mesmo o destino de suas filhas? 

O mito conversa com cada uma de nós, mulheres do século XXI. O mito febril no teatro, um dos melhores lugares para se estar com ele e com a sua voz.

De acordo com a autora Grace Passô, o estupro, o aborto e a naturalização da ausência do pai seriam hoje três tragédias na construção social das mulheres.


*

Mata teu pai, espetáculo da Cia OmondÉ.
Com Debora Lamm.
Texto de Grace Passô.
Direção de Inez Viana.
No Sesiminas, em Belo Horizonte, dias 24 e 25 de março.

quinta-feira, 8 de março de 2018

Dia das mulheres

Paul Klee
A ilha submersa

Por um dia das mulheres consciente das estatísticas sobre mulheres. 
Para as brasileiras, ainda há muitos direitos a serem conquistados. O primeiro deles que permanece fora do nosso próprio discurso, sobretudo quando o terceirizamos: o direito à liberdade sobre o próprio corpo. 
Sem este direito, por mais que avancemos, permanecemos presas numa sociedade muito atrasada por cujo atraso respondem, com a própria vida, algumas mulheres especificamente. Assim, a desigualdade não recua entre nós e a crueldade não tem fim.
Por um dia das mulheres consciente das estatísticas sobre mulheres. De repente, esse dia pode ser hoje - por que não?
Mais um 8 de março...



Uma convidada minha para este 8 de março também. Não apenas minha, mas de muitas mulheres. Ela que escreveu A convidada, seu romance de estreia, e foi a convidada da personagem Violette Leduc no filme Violette. 

Um pouco dessa história que fala do encontro entre as escritoras Simone de Beauvoir e Violette Leduc, aqui.

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

FISSURA

odeio suas míopes certezas
adoro seu olho
meio morto
meio torto
manhoso
maroto

___________________________________
Viviane C. Moreira
série AMOR EM PEDAÇOS & VERSOS

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Bem-vindo, 2018

Henri-Edmond Cross
As Ilhas de Ouro (1892)


Um ano novinho com todos (e mais 
todos) os recomeços 
desejados 
se possível  (quem 
sabe?) com mais 
humor.


*

Aproveito para agradecer a todos que enfeitaram minha vida com beleza, carinho, inteligência, humor e alegria em 2017 - enorme a lista de nomes este ano.

Obrigada aos queridos colaboradores do AMOR EM PEDAÇOS & VERSOS: Alex, Alexandre, Aninha, Bruno, Cláudio, Daniel, Eduardo, Elias, Fernanda, Fernando (in memoriam), João, Luska, Marina, Rae, Sabiá e Vânia.

Obrigada a Acácia Azevedo e Ma Ferreira pelas belas peças de cerâmica que enfeitam nossos poemas.

Obrigada aos leitores, seguidores e interlocutores queridos do Balaio da Vivi, do videbloguinho, do AMOR EM PEDAÇOS & VERSOS  e do Facebook.

Obrigada ao Daniel Lopes do Amálgama e ao Antonio Ozaí do Blog da REA pelo espaço para os meus textos.


**

E para além das fronteiras da virtualidade, no Direito, aproveito para agradecer aos clientes com quem tenho aprendido muito sobre a esperança de dias melhores. 

Obrigada pela partilha de afirmação da vida, do afeto, do desejo e da liberdade.

Também aproveito, na Literatura, para agradecer aos colegas queridos das oficinas de escrita pela escuta e pelo olhar generosos.

Obrigada a Eliza Caetano, Flávia Péret, Laura Cohen, Caio Meira pelas oficinas superhipermegamaravilhosas realizadas no Estratégias Narrativas.

***

Obrigada pelos convites!


****

OBS.: informo que não haverá postagens nos blogs em janeiro e fevereiro.

sábado, 23 de dezembro de 2017

Boa noite de Natal


Mais um Natal.
Mais uma noite para pequenos gestos.
Uma noite mais em que podemos estar juntos.
Uma noite para inspirar renascimentos mais felizes.
Uma noite que passa entre nós. 
Uma noite dentro e fora.

*

Desejo a todos uma bela e boa noite de Natal!